Home / Minas Gerais / Nota de Atualização da Enchente 2021. Lembramos e sugerimos que antiga estação, o MUSEU e o ARQUIVO HISTÓRICO de Carangola podem e devem fazer parte da relação e com isso se buscar resolver essas importantes demanda.

Nota de Atualização da Enchente 2021. Lembramos e sugerimos que antiga estação, o MUSEU e o ARQUIVO HISTÓRICO de Carangola podem e devem fazer parte da relação e com isso se buscar resolver essas importantes demanda.

Nessa segunda feira foi emitida uma Nota da reunião ocorrida nesse domingo sobre a atualização dos dados da Enchente 2021. 

Lembramos nessa oportunidade e indicamos que o MUSEU e ARQUIVO HISTÓRICO de Carangola podem e devem fazer parte relação e com isso se buscar resolver essa importante demanda. Assim como a Estação antiga que também foi afetada e não constam na relação. 

FICA A DICA em nome do trabalho da equipe que resgatou grande parte do acervo do Museu na enchente de 2020 e que precisa esse ter um espaço seguro e em condições. Está aí a oportunidade e eles foram novamente atingidos. Mesmo sabedores de que lá, nesse momento, não estão os acervos. 

Confiram a nota:


NOTA DE ATUALIZAÇÃO – ENCHENTE 2021

A Prefeitura de Carangola informa a continuidade dos trabalhos exercidos pelo Prefeito Municipal com o apoio do Gabinete de Crise na reunião ocorrida às 18h do dia 21/02/2021.

Na reunião, ocorrida no Gabinete do Prefeito onde foi instaurado o Posto de Comando, o Prefeito se pronunciou a respeito da grave situação vivenciada pelo município, ressaltando os trabalhos e auxílios que foram solicitados e enviados para reestabelecer o atendimento das necessidades básicas da população atingida.

No início da reunião foi ilustrada pela Defesa Civil do Estado de Minas Gerais uma imagem de satélite registrando as áreas atingidas, pontos críticos e locais atingidos, sendo apresentada uma área afetada de 800.000m².

Ficaram estabelecidas as seguintes metas e ações:

A Polícia Militar continuará responsável pela segurança pública e trânsito.

O COMPDEC informou os principais danos públicos e privados sofridos: 2 Unidades Básicas de Saúde, 2 escolas estaduais, 1 CAPS, 1 CRAS, 1 Estádio Municipal, 1 Sindicado dos Produtos Rurais, 1 Tiro de Guerra, 3 escolas municipais, 1 Rodoviária, 1 estação ferroviária, 4 pontes, 1 Prefeitura, 1 Correios, 1 Fórum, 1 adutora de abastecimento de água e pavimentação asfáltica. Constatou ainda um total de 10 casas destruídas e 26 casas danificadas. Foi constatada ainda a obstrução de 1 via na zona urbana e 1 via na zona rural. 

O SEMASA continua demandando toda equipe para a manutenção da adutora de água que abastece a cidade e informou o funcionamento em rodízio para abastecimento dos bairros, evitando prejuízos a zonas mais afastadas. Informou ainda o abastecimento das áreas mais afetadas por 04 caminhões de água potável próprias para consumo, devidamente testadas pelo corpo técnico da autarquia. 

O município recebeu, através de doações, 27 mil litros de água mineral através da Força Tarefa. 

O Corpo de Bombeiros continua responsável pelas ocorrências em edificações em situação de risco, realizando busca, vistoria e prestando suporte ao COMPDEC.

A Secretaria de Assistência Social segue atuando no monitoramento de casas onde há pessoas em situação de risco, instruindo a população que deixou suas casas e pretende retornar a elas, a necessidade de verificar a segurança, cadastramentos de todas as casas visitadas pela equipe além do suporte nos abrigos e organização da distribuição de donativos. 

O Ministério Público ressaltou sobre a identificação civil (documento de identidade) e ainda sobre uma demanda reprimida no município, solicitando uma plano de ação por parte da Secretaria e Assistência Social, visando priorizar as pessoas afetadas pela enchente. 

Os setores se reunirão às 18 horas do dia 22/ 02/2021 para deliberações das próximas ações. 

Desabrigados: 35

Desalojados:1.100

Abastecimento de Água: parcialmente interrompido – 50% da capacidade – 1 adutora de água foi completamente destruída.

Vias obstruídas: 1 na zona urbana, 1 na via rural

Danos públicas: 21

Área afetada: 800.000 m2

Fonte: Jornal O Combatente

Origem.