Home / Região dos Lagos / Policiais prendem quadrilhas de chilenos que assaltavam shoppings e residências no Rio

Policiais prendem quadrilhas de chilenos que assaltavam shoppings e residências no Rio

Presos
chilenos suspeitos de roubos em Shoppings
 e apartamentos no Rio. Foto: Reprodução/ TV
Globo

Os integrantes
de uma das quadrilhas, formada por chilenos, usavam documentos de venezuelanos
para despistar as autoridades. ‘São ágeis e ousados’, destacou delegado.
Policiais das delegacias do Leblon e da
Tijuca prenderam, no último domingo (19), duas quadrilhas formadas por chilenos
no bairro de Copacabana, na Zona Sul do Rio. Eles são suspeitos de participar
de furtos em shoppings e de invadirem apartamentos para roubar dinheiro, joias
e aparelhos eletrônicos.
Uma das vítimas foi a moradora de um prédio
no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. Quatro homens invadiram o imóvel
sem preocupação com as câmeras de segurança instaladas na portaria e nas
escadas. Cinco pessoas estavam no apartamento no momento do crime, entre eles
uma idosa e uma criança. Os adultos foram amarrados.
“Ser amarrado, preso dentro de casa, trancado
dentro de casa. Eu acho que é traumatizante para qualquer pessoa. Ameaçou com
ferro quente, entendeu? É complicado”, afirmou a dona do imóvel, que não quis
ser identificada.
A quadrilha levou joias e dinheiro. O caso
foi desvendado pela delegacia do Leblon, na Zona Sul, por meio da prisão de
outro grupo que tinha acabado de cometer furtos em um shopping. Eram duas
mulheres e um homem de nacionalidade chilena. No apartamento do grupo, os
investigadores encontraram documentos, joias, relógios e outros objetos de
valor.
Grupo de assaltantes chilenos invadiu prédio
no Recreio dos
 Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio 
Foto:
Reprodução/ TV Globo
“Nós fomos acionados pela segurança do
shopping. Eles sempre agem de maneira muito sorrateira, silenciosa, são muito
ágeis e ousados. Eles entram em um restaurante lotado, procuram sempre objetos,
bolsas de alto valor. Um numerário maior”, explicou o delegado Antenor Lopes.
Os chilenos deram pistas de onde vivia um
outro grupo de criminosos. Assim, os agentes conseguiram chegar aos três
suspeitos de invadirem o prédio no Recreio. Eles foram presos em outro
apartamento em Copacabana. Um conseguiu fugir. Todos tinham documentos da
Venezuela.
A vítima do Recreio reconheceu o bando. Mais
tarde, a Polícia Civil descobriu que eles usavam documentos falsos da Venezuela
mas, segundo a investigação, todos são chilenos.
A Polícia Militar afirmou que houve redução
no número de roubos este ano em relação ao ano passado no Recreio dos
Bandeirantes. E que o patrulhamento é feito com carros, motos e policiais a pé.
Segundo a polícia, o batalhão da área prendeu 315 pessoas este ano.
Por Eduardo Tchao, TV Globo

Fonte: Rio das Ostras Jornal

Origem.