Home / Noroeste Fluminense / Abrigo noturno de inverno para pessoas em situação de rua é implantado em Campos, no RJ

Abrigo noturno de inverno para pessoas em situação de rua é implantado em Campos, no RJ


Projeto visa ofertar acolhimento provisório para esse público, das 18h às 6h, durante a estação mais fria do ano. Prefeitura de Campos implantou na noite desta quarta-feira (17) um projeto de acolhimento a pessoas em situações de rua
Divulgação/Prefeitura de Campos
A Prefeitura de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, implantou na noite desta quarta-feira (17), mais um projeto de acolhimento a pessoas em situações de rua, o abrigo noturno de inverno.
De acordo com o secretário de Desenvolvimento Humano e Social (SMDHS), Marcão Gomes, o abrigo noturno localizado no Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop) visa ofertar acolhimento provisório para esse público, das 18h às 6h, durante a estação mais fria do ano, garantindo um atendimento humanizado.
Marcão explicou a logística do novo projeto, que conta com apoio da Guarda Civil Municipal, e afirmou que os técnicos do Centro Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) continuarão realizando abordagens sociais diariamente e convidarão os usuários para pernoitar no acolhimento noturno.
No primeiro dia, 18 pessoas atenderam ao chamado da Prefeitura.
Transporte das pessoas que aceitam a proposta é feito pelo ônibus da secretaria com uma equipe de apoio durante o trajeto, da Praça São Salvador em direção ao Cepop
Divulgação/Prefeitura de Campos
Segundo a Prefeitura, o transporte das pessoas que aceitam a proposta é feito pelo ônibus da secretaria com uma equipe de apoio durante o trajeto, da Praça São Salvador em direção ao Cepop.
“Uma equipe técnica do Centro Pop realiza a admissão e desligamentos, bem como orientação social das regras de convivência. De manhã, o ônibus reconduzirá os usuários ao Centro Pop para o café da manhã”, informou o secretário.
Os acolhidos recebem kit de higiene pessoal, colchonete, cobertor, banheiros feminino e masculino, orientação e encaminhamento para os demais serviços da Prefeitura, tanto na área social quanto em áreas como saúde e trabalho e renda.
Além disso, a Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social vai oferecer palestras e oficinas. A sociedade civil organizada, ONGs e grupos religiosos poderão continuar desenvolvendo atividades de filantropia junto a esse público normalmente.
Veja outras notícias da região no G1 Norte Fluminense.

Fonte: G1 (Noroeste Fluminense)

Origem.