Home / Noroeste Fluminense / Fim do sonho: vítimas denunciam ‘golpe da festa’ em Campos, no RJ

Fim do sonho: vítimas denunciam ‘golpe da festa’ em Campos, no RJ

Seis pessoas já registraram ocorrências contra a empresa que era paga, mas não realizava os serviços e deixava os clientes na mão. Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso. Fim do sonho: vítimas denunciam ‘golpe da festa’ em Campos, no RJ
Seis pessoas denunciaram que foram vítimas de uma empresa, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, que era paga para realizar eventos, como festas de 15 anos e casamentos, mas não realizava o serviço.
As ocorrências foram registradas nesta quinta-feira (10) na 134ª Delegacia de Polícia, que abriu um inquérito para investigar o caso.
“É como se um sonho nosso fosse totalmente acabado. A sensação é essa”, disse a autônoma Eddyala Barbosa, de 19 anos, que está com casamento marcado para outubro deste ano e já tinha feito o pagamento à vista no valor de R$ 13 mil à empresa.
Ela contou que fez um contrato de bufett, no qual incluía salão, decoração e tudo mais. Até DJ a empresária disse que incluiria, segundo Eddyala.
Depois de não receber nenhum recibo comprovando o pagamento e a contratação dos serviços, ela procurou o Procon e percebeu que a empresa não havia contratado nem o salão para a festa. A autônoma disse também que tentou contato com a empresária, mas que ela sumiu.
Para não deixar de fazer o evento, Eddyala está buscando alternativas.
“Estou procurando outros fornecedores, tudo por fora, aluguel de mesa…Não vai ser mais bufê porque o número de convidados foi reduzido bem, assim, drasticamente. E aí a gente vai contratar uma cozinheira e vai ser totalmente diferente daquilo que a gente tinha planejado”.
Segundo a polícia, outra família esteve no local dizendo que ia fazer uma festa de 15 anos para a filha e afirmou ter tido um prejuízo de R$ 28 mil reais.
Um dia antes do evento, os pais da adolescente descobriram que nenhum serviço tinha sido contratado e os garçons também afirmaram que não tinham recebido.
Na ocasião, a responsável pela empresa disse ao casal apenas que não poderia fazer o evento.
De acordo com a polícia, a empresária deixou de cumprir os contratos e parou de atender os telefonemas dos clientes desde setembro.
O G1 tenta contato com um advogado ou responsável pela empresa.
As denúncias foram feitas um dia após a delegacia de Campos divulgar um outro golpe. Uma dupla da cidade vendia celulares pela internet e, na maior parte das vezes, os aparelhos não eram entregues aos compradores. Mais de 1.500 pessoas foram vítimas dos golpistas em estados como Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná.

Fonte: G1 (Noroeste Fluminense)

Origem.