Home / Minas Gerais / Macaé está em situação de calamidade. Debaixo d’água vários pontos alagados.

Macaé está em situação de calamidade. Debaixo d’água vários pontos alagados.

Enchente provoca estragos e deixa Macaé debaixo d´água; Confira o panorama atual da cidade:
A chuva que atingiu Macaé na madrugada desta quinta-feira (8) foi suficiente para causar muitos transtornos por toda a cidade. Essa não é a primeira vez que o mau tempo gera problemas na cidade. Os vários pontos de alagamento registrados causaram muitos engarrafamentos, invadindo casas e comércios, trazendo muitos prejuízos. Segundo a prefeitura de Macaé, trinta pessoas estão desalojadas e foram encaminhadas para casa de familiares. Até o momento não há desabrigados.
Os vários pontos de alagamento registrados causaram muitos engarrafamentos. Motoristas procuravam rotas para escapar da grande quantidade de água acumulada, e o resultado foi um grande congestionamento nas principais vias, como a Rodovia Amaral Peixoto e a Linha Vermelha.
Os recursos hídricos da cidade sofreram um aumento significativo no seu nível. No canal da Linha Vermelha e do Capote, na Linha Verde, por exemplo, o nível chegou ao seu limite máximo, chegando a transbordar. A via está interditada.
Na Aroeira, na Rua Expedicionário Miguel Marotti Cabrala, água chegou a quase um metro de altura. Na Granja dos Cavaleiros os moradores tiveram muitas dificuldades para sair de casa. Como boa parte do bairro ainda não foi pavimentada, além dos alagamentos, a lama trouxe muitos transtornos.
Nossa equipe também encontrou vários pontos de alagamento no Centro, Miramar, Visconde de Araújo e Imbetiba. Bairros como Centro, Praia Campista e Miramar estão inacessíveis. Casas próximas ao Parque da Cidade também tiveram inundações. A Lagoa de Imboassica transbordou e será aberta ainda nesta tarde.
Rua Teixeira de Gouveia, próximo ao Luiz Reid, no Centro.
No entorno do shopping e Cidade Universitária há uma grande área verde enxertada pela chuva, o que provocou o alagamento das principais vias. Na Rua Aluízio da Silva Gomes, em frente ao polo universitário, o motorista de um caminhão ficou ilhado.
A região serrana de Macaé foi quem mais sofreu com a chuva desta madrugada. Em 24 horas foram registrados 240 mm de chuva. Em várias localidades, houve quedas de barreiras. A chuva ocasionou também o transbordo da Barragem do Frade, o que fez com que o Rio São Pedro transbordasse e a água tomasse conta de toda a Rua no Óleo.Houve ainda a queda de parte da ponte de Trapiche. Segundo a prefeitura, equipes da secretaria de Infraestrutura estão no local.
Parte da ponte de Trapiche, na serra macaense, desabou com a chuva.

Ainda na região serrana, a Secretaria de Mobilidade Urbana realiza sinalizações, com placas de desvios e interdições. Equipes das Secretarias Adjuntas de Interior, Obras e Serviços Públicos também executam trabalhos nas localidades.
Segundo a Coordenadoria Extraordinária de Defesa Civil, na cidade choveu cerca de 160 milímetros, boa parte quantidade registrada 1h e 5h da manhã. O volume de chuva é mais que o esperado para todo o mês de novembro. Na tarde de ontem (7), o órgão seguia em estado de atenção, de prontidão para atender toda a população em caso de emergências. Segundo o órgão, a previsão para hoje é 90mm de chuva. A Prefeitura de Macaé estabeleceu força tarefa no Centro de Convenções para articulação em todo município.
Em caso de necessidade, a população pode entrar em contato com a Defesa Civil pelo 199. Na região serrana, o contato pode ser feito pelo telefone do Destacamento da Defesa Civil em Glicério, 2793-3846.
A atenção deve ser sempre redobrada em dias chuvosos, principalmente pessoas que moram em áreas de risco, próximo às áreas de riscos de alagamento ou deslizamento. A prevenção é fundamental para evitar tragédias em caso de acidentes.
PREFEITURA DECRETA ESTADO DE CALAMIDADE
A Prefeitura de Macaé informa que, devido às fortes e permanentes chuvas que caem sobre o município desde quarta-feira (7), está decretado estado de calamidade. Qualquer solicitação à Defesa Civil também pode ser feita através dos telefones 199 ou 2757-4046, ambos com atendimento 24h por dia.
Alguns sinais podem indicar que o imóvel corre riscos de desabamento. Em casos de rachadura nos pisos ou paredes, estalos ou postes e árvores inclinados, recomenda-se que a pessoa saia da casa imediatamente e acione a Defesa Civil.
AULAS SUSPENSAS
As atividades na rede pública de ensino estão suspensas e a recomendação é que sejam evitadas ações externas, nas ruas. As aulas nas faculdades na Cidade Universitária também foram suspensas nesta quinta-feira (8).
TRÂNSITO E PONTOS DE INTERDIÇÃO
A Secretaria de Mobilidade Urbana informou que há dificuldades de tráfego no Centro nos seguintes pontos: entorno da rodoviária, Av. Papa João XXIII. Nas ruas Silva Jardim e Velho Campos, além do Viaduto, ruas da Imbetiba e na Avenida Presidente Feliciano Sodré o trânsito está liberado.
Já na Avenida Aluísio da Silva Gomes (Granja dos Cavaleiros), Linha Vermelha e entorno do Parque da Cidade não há condições de tráfego.
Na região serrana, a Secretaria de Mobilidade Urbana realiza sinalizações, com placas de desvios e interdições. Equipes das Secretarias Adjuntas de Interior, Obras e Serviços Públicos também executam trabalhos nas localidades.
IMPACTOS NO TRANSPORTE PÚBLICO
A empresa concessionária responsável pelo transporte público urbano informou que 6,2% de frota não saiu da garagem por falta de motorista que não conseguiram chegar ao trabalho.
Bairros sem atendimentos: Campo D´oeste, Novo Horizonte, Visconde, Cajueiros, Nova Holanda, Miramar, Sol y Mar, Bairro da Glória e Novo Cavaleiros (Shopping ).
Localidades sem atendimento na região serrana: Cachoeiros de Macaé (Bicuda Pequena, Bicuda Grande, Serra Escura, Duas Barras), Córrego de Ouro, Sana, Frade e Serra da Cruz.
Os intervalos das linhas estão comprometidos pelo trânsito intenso em alguns dos principais corredores da cidade, também afetados pelas chuvas.
ORIENTAÇÕES GERAIS
A previsão é de frente fria no estado do Rio, com predominância de chuva no litoral e parte da serra. A orientação da Prefeitura de Macaé é para que as pessoas permaneçam em lugares seguros e evitem deslocamentos desnecessários.
UNIDADES DE SAÚDE EM FUNCIONAMENTO
Na área da Saúde, as seguintes unidades estão abertas: Estratégias Saúde da Saúde da Família (Lagomar A/D, Engenho da Praia, Córrego do Ouro, Trapiche, Glicério, Frade, Aroeira, Virgem Santa, Lagomar B/C; Malvinas B; Malvinas A/C (somente com agentes comunitários de saúde), Praia Campista, Aterrado do Imburo, Botafogo e Fronteira);
Também funcionam unidades como: Centro de Especialidades Madre Tereza de Calcutá; Casa da Criança; Centro de Especialidades Jorge Caldas; Núcleo de Saúde Integrativa; UBS Morro de Santana; UBS Barramares; Programa de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Paisi); Centro de Referência do Adolescente (CRA); Casa do Curativo; Nuamc Aroeira e Policlínica Cavaleiros.
O Centro de Especialidades Moacyr Santos (Barracão) e Unidade Básica de Saúde (UBS) Imboassica estão fechados por falta de condições de acesso à unidades. O Polo de Oncologia também está fechado, já que os funcionários não conseguem chegar.
O Serviço de Regulação de Ambulâncias 192 está no comando de quatro bases estratégicas com ambulâncias tripuladas: Centro de Convenções, Imbetiba, UPA Barra e Centro Integrado de Administração da Saúde (Cias).
A Defesa Civil informou um panorama da região serrana do município.
Fonte 
https://www.noticiasmacae.com/geral/enchente-provoca-estragos-e-deixa-macae-debaixo-dagua-confira-o-panorama-atual-da-cidade?fbclid=IwAR1Tl6XByo66aEakQ6hlR4HvQBHXfqyRgXgZJUTF5yZvXM-pB4m1zR1jcpI

Fonte: Jornal O Combatente

Origem.