Home / Noroeste Fluminense / Prefeitura faz nota de repúdio contra acusação da Globo

Prefeitura faz nota de repúdio contra acusação da Globo

A Prefeitura do Rio de Janeiro emitiu nesta quinta-feira (30) uma nota de repúdio sobre a reportagem do Bom Dia Rio, da TV Globo, que acusa o órgão de envolvimento em um esquema no qual pacientes furariam fila no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, na Tijuca, Zona Norte carioca, por indicação de pastores.

– Para a Prefeitura do Rio, essa é mais uma tentativa de manipular a opinião pública, sobretudo em um momento eleitoral. Trata-se de uma nova manifestação de preconceito contra o povo evangélico e a religião do prefeito – dizia um dos trechos do comunicado.
O hospital em questão é de administração federal mas possui contrato com a prefeitura. Segundo a reportagem da emissora, os pacientes vão até a instituição fazer cirurgias de cataratas e vesícula e passam na frente quando são indicados por pastores influentes. A nota reitera que as informações não passam de fake news.

Confira a nota de repúdio na íntegra:

A Prefeitura do Rio de Janeiro repudia, veementemente, a atitude da TV Globo, que, em reportagem exibida no Bom Dia Rio desta quinta-feira, dia 30/8, sobre o Hospital UNIVERSITÁRIO Gafrée Guinle, cuja administração é federal, tentou criar ilações sem provas. Em um momento em que o Grupo Globo tenta reaver a credibilidade perdida, com a campanha “Fato ou Fake”, é fundamental que o Ministério Público Federal investigue tal denúncia para que fique provado que se trata de fake news.
Para a Prefeitura do Rio, essa é mais uma tentativa de manipular a opinião pública, sobretudo em um momento eleitoral. Trata-se de uma nova manifestação de preconceito contra o povo evangélico e a religião do prefeito.
Quem perde com isso é toda a sociedade. Seria importante divulgar, por exemplo, notícias como a instalação do novo tomógrafo do Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, que dobrará a capacidade de atendimento a exames daquela unidade, beneficiando a população da Zona Oeste. Além disso, no ano passado a atual gestão aplicou 25,2% do Orçamento na saúde contra uma média de 22,9% do governo anterior. Também em 2017, foram feitas mais internações, consultas e cirurgias que no “Ano Olímpico”. Mas isso a Globo não mostra.
A Prefeitura do Rio lamenta ainda que a TV Globo tenha, sistematicamente, dificultado o esclarecimento sobre os serviços prestados à população. Num rápido levantamento feito apenas no mês de agosto, em 10 oportunidades o Bom Dia Rio enviou perguntas à assessoria de comunicação da Prefeitura durante a MADRUGADA ou minutos antes de o telejornal entrar no ar, às 6 horas, impossibilitando qualquer esclarecimento ao cidadão carioca. Sem contar as vezes em que a resposta foi enviada e não foi lida pelos apresentadores ou repórteres.
Vale lembrar que, de acordo com os Princípios Editoriais do Grupo Globo, “os diversos ângulos que cercam os acontecimentos que ela (reportagem) busca retratar ou analisar devem ser abordados. O contraditório deve ser sempre acolhido, o que implica dizer que todos os diretamente envolvidos no assunto têm direito à sua versão sobre os fatos, à expressão de seus pontos de vista ou a dar as explicações que considerarem convenientes”. Como se vê pelos exemplos acima, esse princípio não tem sido colocado em prática pelos telejornais da TV Globo.
A Prefeitura do Rio reforça uma máxima popular em relação à fake news: O povo não é bobo!

Fonte: Pleno News

Fonte: Folha de Italva

Origem.