Home / Região dos Lagos / Especialista explica fenômeno que mudou cenário da Praia do Forte, em Cabo Frio, no RJ

Especialista explica fenômeno que mudou cenário da Praia do Forte, em Cabo Frio, no RJ


Fenômeno causado pela alga Rhodophyta foi confundido com o da maré vermelha por causa da cor avermelhada. Algas vermelhas invadiram Praia do Forte
Divulgação Prefeitura de Cabo Frio
Uma grande quantidade de algas avermelhadas mudou o cenário da Praia do Forte, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio nesta quinta-feira (9). As plantas do filo Rhodophyta (atóxicas) estão localizadas principalmente entre o Lido e o Forte São Matheus e chamaram a atenção de turistas e moradores da cidade.
O fenômeno foi confundido com o da maré vermelha porque as algas também têm uma cor avermelhada.
O biólogo e coordenador de Meio Ambiente de Cabo Frio, Mario Flavio Moreira, explicou a diferença desses dois fenômenos.
“A maré vermelha se caracteriza pela produção de microalgas que são totalmente tóxicas. Já o que tá acontecendo na Praia do Forte é causado pela alga vermelha do filo Rhodophyta. Esse tipo de alga não apresenta riscos”, explica o coordenador.
Ainda de acordo com o biólogo, esse fenômeno está associado a tempestades e ventos fortes porque as algas que param na areia da praia se desprendem do fundo do mar dependendo das condições climáticas.
“Toda a vez que o mar está agitado, essas algas se desprendem. Vale lembrar que isso é um fenômeno natural. Não será necessária a retirada dessas plantas porque elas irão voltar naturalmente à água. Se removermos as algas, iremos impactar o bioma, já que microorganismos e pequenos crustáceos vivem nessas plantas”, finaliza Mario.

Fonte: G1 (Região dos Lagos)

Origem.