Home / Região dos Lagos / Após mortes em confronto, linhas de ônibus seguem sem passar em bairros de São Pedro da Aldeia e Cabo Frio, no RJ

Após mortes em confronto, linhas de ônibus seguem sem passar em bairros de São Pedro da Aldeia e Cabo Frio, no RJ


Tiroteio de domingo (24) altera itinerário de linhas que passam no Porto do Carro e no Jardim Esperança pelo segundo dia. Linhas de ônibus seguem sem passar por vias de São Pedro da Aldeia e de Cabo Frio (RJ), nas regiões do Porto do Carro e do Jardim Esperança, nesta terça-feira (26) (veja as linhas abaixo). A suspensão ocorre desde segunda-feira (25) depois que três homens morreram em confronto com a PM no Jardim Esperança. O policiamento está reforçado na região.
Policiamento reforçado na Estradinha, em Cabo Frio
Polícia Militar/Divulgação
O Grupo Salineira, responsável pelas linhas de ônibus na região, informou que “pela impossibilidade de tráfego” pelos bairros Porto do Carro e Jardim Esperança, as linhas B490 – Jardim Esperança, B480 – Cabo Frio x Retiro, 124 – Cabo Frio x Alecrim, 504 – São Pedro x Alecrim, 332 – São Cristóvão x Vila do Ar e 353 – São Cristóvão x Vila do Ar (via Ézio Cardoso da Fonseca) não estão circulando.
Segundo a empresa, as linhas 309 – São Cristóvão x Parque Eldorado III, B160 – Cabo Frio x Búzios, 321 – São Cristóvão x Tangará estão com os itinerários alterados pela localidade de Boca do Mato.
As aulas foram suspensas e serviços de Saúde e Assistência Social deixaram de funcionar nesta segunda (25). O G1 entrou em contato com as assessorias de comunicação das prefeituras de São Pedro da Aldeia e de Cabo Frio e aguarda informações sobre o funcionamento de escolas, postos de saúde e Centros de Assistência Social nesta terça-feira (26).
O confronto
Três homens morreram depois de serem baleados em um confronto contra policiais militares no Jardim Esperança na noite deste domingo (24). O tiroteio foi em frente ao Hospital do Jardim, para onde eles chegaram a ser levados, mas não resistiram.
Com eles, foram apreendidas três pistolas calibre 9mm, quatro carregadores de pistola 9mm, 70 munições de calibre 9mm e 15 estojos de munição. O material foi levado para a 126ª Delegacia de Polícia, onde o caso é investigado.

Fonte: G1 (Região dos Lagos)

Origem.