Home / Região dos Lagos / MAIO AMARELO: Detran conscientiza motoristas em Rio das Ostras

MAIO AMARELO: Detran conscientiza motoristas em Rio das Ostras

Foto: Alexandre Simonini
Operação Maio Amarelo
abordou motoristas para alertar sobre os altos índices de acidentes e mortes no
trânsito
A
Operação Maio Amarelo chegou a Rio das Ostras. Nesta terça-feira (15.05), os
agentes educativos do Detran e da Lei Seca conscientizaram os motoristas sobre
a necessidade de aumentar a segurança no trânsito e o risco de misturar álcool
com direção. A ação foi realizada em frente à praça Armênio Cabral e abordou
mais de 200 motoristas. Esta foi mais uma blitz educativa promovida para
marcar as atividades do Maio Amarelo, período em que ações de alerta sobre
mortes no trânsito são realizadas no mundo todo.
Durante
todo o mês de maio serão realizadas 18 blitzes. A próxima será realizada na
Barra da Tijuca, nesta quarta-feira (16.05), na Avenida das Américas, em frente
ao Barra Shopping. Na quinta-feira (17.05), a ação estará na Baixada
Fluminense, em Nova Iguaçu, na Via Light. E na sexta (18.05), a Operação Maio
Amarelo subirá a Serra e vai estar em Nova Friburgo.
“É deve de casa de cada
motorista zelar pela sua vida e pela dos que estão no dia a dia no trânsito”,
destacou Joe Ramos, ao ser parado na blitz e ganhar o símbolo maior do
movimento: o laço amarelo.
A preocupação pela
possibilidade de acidentes no trânsito faz parte da rotina das famílias em Rio
das Ostras. “Meu marido vai para o trabalho de moto, pega a estrada e
sempre me liga quando chega para eu saber se chegou bem e ficar
tranquila”, disse Renata Viana, moradora do Bairro Nova
Esperança.  
Ao longo da blitz foram
distribuídos 200 kits educativos, com folders, revistinha de atividades
envolvendo temas sobre o trânsito, guia de boa viagem com dicas de cuidados com
o automóvel, saquinhos de lixo reciclável e fitas da campanha Maio Amarelo.
E a conscientização
agradou os moradores de Rio das Ostras. “É sempre bom lembrar os riscos e
os problemas causados pela combinação álcool e direção. E sem falar no uso do
celular ao dirigir”, destacou Denise Oliveira Netos.
Até o final do mês, os
técnicos do Detran – em parceria com a Operação Lei Seca – farão blitzes
educativas também nas cidades de Nova Iguaçu, Nova Friburgo, Duque de Caxias,
Maricá, São Gonçalo, Macaé, Miguel Pereira e Queimados, além dos bairros Tijuca
e Barra da Tijuca, na Capital.

Maio Amarelo – Nós somos o trânsito

O movimento Maio Amarelo tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o
alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, e é realizado há
cinco anos em 27 países dos cinco continentes. Diversas ações coordenadas entre
o poder público e sociedade civil acontecem em todo o país e colocam em pauta o
tema da segurança no trânsito.
Este ano o tema da campanha
é “Nós somos o trânsito”. A meta é mostrar que o trânsito é muito mais do que
veículos, barulho e congestionamento. O trânsito é feito de pessoas. E são
essas pessoas que cometem imprudências e que também são as vítimas dos
acidentes.

São Gonçalo lidera ranking de acidentes na Região Metropolitana, e Campos,
no interior

O município de São Gonçalo foi onde ocorreram mais acidentes na Região
Metropolitana. Foram 1.221 acidentes em 2017, uma média de 102 acidentes por
mês. Em seguida aparecem: Niterói (1.035), Nova Iguaçu (980), Duque de Caxias
(888) e São João de Meriti (528).

O levantamento de número de acidentes nas cidades do interior do Estado mostra
as 10 cidades com mais colisões. A campeã foi a cidade de Campos dos
Goytacazes, com 478 acidentes, uma média de 40 por mês. Em seguida aparecem:
Petrópolis (307), Macaé (223), Teresópolis (221), Araruama (219), Nova Friburgo
(214), Rio das Ostras (201), Cabo Frio (195), Saquarema (157) e Volta Redonda
(148).

Número de acidentes cai, mas de mortes aumenta

Nos últimos anos, o número de acidente está em queda no estado do Rio de
Janeiro. Em 2016, foram 26.404 acidentes com vítimas. Em 2017, houve uma queda
de 22,2%, com 20.535 acidentes, uma média de 1.711 acidentes por mês. O número
total de vítimas também caiu de 38.266 para 31.006, 19%. Também houve queda
(20,5%) na quantidade de pessoas feridas: 36.364 para 28.885. 

No entanto, o número de mortes no local dos acidentes aumentou 11,5%. Este
crescimento comprova que os acidentes estão mais violentos e a imprudência dos
motoristas maior. Em 2016, 1.902 pessoas perderam a vida em acidentes de
trânsito, enquanto em 2017 foram 2.121 mortes, uma média de 177 por mês.

Fonte: Rio das Ostras Jornal

Origem.